CRUA, POR BELLA KAHUN


Tudo começa com um bar, um copo de bebida e um violão, histórias são contadas por uma figura misteriosa que parece unir os elementos presentes na cena, esta é Bella Kahun, que em goles e tocadas resolve contar para todos tudo aquilo que viveu e que vem sentindo ao longo de sua jornada, o nome dessa síntese é “Crua”, seu álbum de estréia.



O disco que teve um processo de mais de um ano, mescla amores, dores, paixões e mágoas da vida de uma poetisa que pinta em suas músicas uma tela escarlate daquilo que sente.


A obra também é o resultado da alquimia entre as melodias de Bella Kahun, a produção musical de Mazili e as guitarras de Moral, onde mesclando elementos de diversos estilos ajudam a criar uma identidade única presente entre as 10 faixas do disco.



No meio do “Crua” existe um desabafo, batizado de “Verso Incerto”, onde Bella Kahun encosta um pouco seu violão para poder falar de uma forma mais direta que as outras canções, o interlúdio é como um tapa sem luva e um grito de um artista do interior que luta contra boicotes, inveja e uma estrutura preconceituosa.


Rostand Costa é o nome por trás da trilogia que acompanha o universo, os atos : Sorte, Boêmia e Cabaret, são peças centrais de um quebra-cabeça cheio de embriaguez, sensualidade e mistério.



Todo o material vem acompanhando de um documentário que mostra os principais momentos do processo de produção do “CRUA” e também opiniões de Bella e os demais profissionais envolvidos no disco.


Clique aqui para escolher sua plataforma preferida e ouvir o disco completo.

Clique aqui para assistir ao mini documentário completo no youtube.


Crua está disponível em todas as plataformas digitais, confira!


2020 © PE SQUAD

  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon